Home

TRIESTE

Disputar a Suburbana exige sacrifício. Além das despesas com jogadores, gasta-se com transporte, taxas na Federação Paranaense de Futebol, um ou outro funcionário e alimentação — os treinos (quase sempre nas noites de terça e quinta) e os jogos são tradicionalmente sucedidos de lanche ou churrasco para os boleiros, regado a cerveja. Só a arbitragem é custeada por um patrocinador.

Já o dinheiro que entra é pouco. Uns trocados pelo aluguel do campo a peladeiros, outros pela publicidade no uniforme e nos muros do estádio. Cobrar ingresso para os jogos é proibido, mas alguns pedem “colaboração” na faixa de R$ 5 na entrada, ou lucram tostões no estacionamento. Rifas, pequenos eventos e o movimento dos bares também ajudam. Do bolso dos diretores e simpatizantes sai o restante do orçamento, de R$ 10 mil a R$ 15 mil mensais no caso dos principais clubes. “No ano passado cortamos os gastos para R$ 2,5 mil por mês e quase caímos para a 2ª Divisão. Voltamos a investir, senão ficamos para trás”, conta Flávio Renato Borges, tesoureiro e, nos dias de jogo, atendente do bar do campo do Capão Raso.

LÓGICA DE MERCADO

A remuneração aos jogadores é quase tão antiga quanto a própria Suburbana. Já em 1955 o antigo Poty, conhecido como “Milionários da Galícia” – referência à localidade no atual bairro do Bigorrilho – , foi acusado de montar poderosos esquadrões em troca de cobres. Ainda na década de 50, a prática levou à falência a empresa de Olavo Barvick, então presidente do União Ahú. E o rival Operário do Ahú, outrora uma potência do amadorismo, licenciou-se em 1970 alegando não aceitar competir com profissionais.

Nos últimos 10 a 15 anos, porém, a “profissionalização” da Suburbana chegou ao ponto de criar figuras como Ivo Petry. Misto de técnico e empresário, à moda de Vanderlei Luxemburgo, ele tem patrocínio pessoal e trabalha com seus próprios jogadores. Um presidente de clube revelou que o afastamento momentâneo de Petry, agora comentarista de rádio, desinflacionou o mercado e aliviou o caixa dos clubes. Outro bom exemplo é o Trieste, dono do maior número de troféus da Suburbana, que graças ao investimento pesado da Stival Alimentos construiu um moderno complexo esportivo no estádio Francisco Muraro, em Santa Felicidade, ostenta a maior “folha de pagamento” da competição e cogitou virar clube profissional.
De histórias recheadas de sentimento, apego à tradição e força de vontade,
se construiu o mais forte campeonato de futebol amador do Brasil

Para os mais puristas, o dinheiro tirou parte da essência da Suburbana. Os boleiros hoje rodam pelos clubes numa constância semelhante à do mundo profissional, tentados pelas melhores ofertas. “Antes os jogadores eram do próprio bairro e ficavam anos no mesmo clube. Agora não há mais identidade e isso afastou aquela velha guarda de torcedores”, protesta Edson de Oliveira, vice-presidente do Operário Pilarzinho.
É nada mais que a lógica natural do mercado incidindo sobre um evento popular. Não há estatística confiável, mas o público médio da Suburbana gira em torno de 300 pessoas por jogo. Parece pouco, mas corresponde a 10% da média de pagantes do último Campeonato Paranaense de Futebol. Se existe torcida, surgem os voluntários e o interesse do pequeno comerciante local em se fazer notar, além da cobrança por bons resultados. “Os clubes profissionais de Curitiba têm ligação histórica com bairros elitizados. Não há uma equipe local com forte apelo entre o povão, como Corinthians em São Paulo ou Flamengo no Rio. Então as regiões periféricas daqui se apoiam no time do bairro com mais força que nos grandes centros”, diagnostica Oliver Seitz, doutorando do Grupo de Indústria de Futebol da Universidade de Liverpool, e estrategista de marketing do Coritiba até o começo de 2009. “E são regiões residenciais, com poucos prédios e menos opções de entretenimento. Há envolvimento maior com a vizinhança, o que favorece a criação de um time, de uma torcida”, continua.

Há mais de 60 anos, a Suburbana une comunidades de diferentes bairros de Curitiba em torno de campinhos esburacados
Na Vila São Pedro, Xaxim, o Urano, atual bicampeão da Suburbana, conquistou popularidade não só vencendo títulos. O clube promove jogos beneficentes e o presidente Elias Martins, funcionário do Ministério do Trabalho, garante estar prestes a tirar do papel um projeto para construção de salas de aula dentro do estádio, e ali oferecer cursos a jovens da região. “Meu tesão é ser útil para a comunidade. Os governantes ainda não tomaram consciência de que lazer é segurança pública”, defende Elias, minutos antes de discutir asperamente e ser impedido de partir para os socos com um jogador do visitante Vila Hauer.

AMADOR ATÉ A ALMA

A ditadura monetária da Suburbana transformou a 2ª Divisão em refúgio do futebol amador na acepção mais inocente da palavra. Ainda há resquícios de remuneração, mas a imensa maioria entra em campo sem levar nada em troca. “Não pagamos jogador. Somos estritamente amadores e lutaremos até o fim para manter essa filosofia”, bate no peito o presidente do Barigui/Seminário, Gerson Cirino dos Santos, primo do presidente do Coritiba, Jair Cirino dos Santos.

ISSO É SUBURBANA

ESTÁDIOS – Clubes só podem disputar a 1ª divisão se o campo for totalmente murado. A maioria tem pequenas arquibancadas. A maior é a do Trieste, primo rico da Suburbana, com 3 mil lugares.
QUITUTES – Esqueça a praça de alimentação do estádio do seu time. A lanchonete, no melhor estilo boteco de bairro, oferece o tradicional pão com bife, além de bolinho de carne, pastel ou outras frituras.
BEBIDA – Ao contrário do futebol profissional, na Suburbana a venda de bebida alcoólica é permitida. O hit é a cerveja em garrafa de 600ml, servida em copo plástico.
INGRESSOS – A maioria não cobra entrada.
MÍDIA – Os dois principais jornais de Curitiba dedicam páginas à Suburbana, um deles diariamente. A equipe Balançando a Rede há 20 anos transmite os jogos aos sábados e mantém um programa diário na Rádio Colombo, além de um site com notícias atualizadas (www.futebolamadorpr.com.br). Em 2008, o cineasta curitibano Eduardo Baggio dirigiu o documentário Amadores do Futebol, de 78 minutos, com o mundo da Suburbana como eixo central. A TV Paraná Educativa já transmitiu a competição, mas ultimamente tem exibido apenas as partidas finais
CELEIRO – A Suburbana já foi conhecida por revelar bons jogadores para os times profissionais. Hoje, clubes montados por empresários para lucrar com a venda de jovens talentos tiraram o espaço dos amadores.
REVELAÇÕES – Alguns jogadores que despontaram na Suburbana:

  • Dirceu Kruger – Ex-ponta do Coritiba nos anos 70, começou no União Ahú.
  • Joel Mendes – Ex-goleiro do Coritiba e do Santos, é cria do Trieste
  • Cuca – Meia que defendeu o Grêmio (RS), hoje técnico de futebol, foi revelado pelo Iguaçu.
  • Neguinho – Surgiu no Vila Fanny e teve bom desempenho no Paraná Clube.
  • Juninho – Zagueiro que passou pelo Coritiba, Botafogo e hoje joga na Coreia do Sul, começou no Combate Barreirinha.

HISTÓRIA – Embora já houvesse torneios exclusivos para times varzeanos em Curitiba desde 1917, a Suburbana começa oficialmente em 1947, quando a Federação Paranaense de Futebol passa a organizar a competição.

Principais times:

UNIÃO RECREATIVA ESPORTIVA SANTA QUITÉRIA –

Cores: verde e amarelo

home6Santaquiteria1974champs

ASSOCIAÇÃO CLUBE ESPORTIVO URANO

Fundado em 20.08.1968

Cores: azul e branco

downloadurano

COMBATE BARREIRINHA FUTEBOL CLUBE

Fudado em 08.05.1945

Cores: vermelho, preto, branco

download (1)barreirinha

OPERÁRIO PILARZINHO SPORT CLUB

Fundado em 29.06.1951

Cores: azul, branco e vermelho

download (2)71fa76163c4e583babb85a37f4732b04

SOCIEDADE OPERÁRIA BENEFICIENTE ESPORTIVA IGUAÇÚ

Fundada em 06.06.1919

Cores: preto e branco

download (3)esp08251210

TRIESTE FUTEBOL CLUBE

Fundado em 08.06.1937

Cores: branco,vermelho e verde

download (4)TRIESTE - 1962 - duduhamilton.blogspot.com

UBERLANDIA ESPORTE CLUBE

Fundado em 09.09.1959

Cores: azul e verde

f68742568405d9010fd8bc18dd6a8a9c

UNIÃO CAPÃO RASO FUTEBOL CLUBE

Fundado em 01/11/1952

Cores: verde, vermelho e branco

download (6)thumbs

UNIÃO NOVA ORLEANS

Fundado em 06.01.1973

Cores: verde, branco, preto

imageslv3070113

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE NOVO MUNDO

Fundado em 10.07.1930

Cores: vermelho, branco

download (7)dirceupato21

SOCIEDADE ESPORTIVA RECREATIVA BANGÚ

Fundado em 14.10.1937

Cores: vermelho e preto

download (8)

UNIÃO AHÚ FUTEBOL CLUBE

Fundado em 25.10.1938

Cores: vermelho, amarelo, preto

download (9)ESPORTE CLUBE GUAÍRA - TRICAMPEÃO EM 1968 - PRIMEIRA DIVISÃO - duduhamilton.blogspot.com

VILA HAUER ESPORTE CLUBE 

Fundado em 26.05.1950
Cores: preto, vermelho, branco

VILA FANNY FUTEBOL CLUBE

Fundado em 12.10.1952
Cores: vermelho e branco

ASSOCIAÇÃO RECREATIVA BENEFICIENTE ESPORTIVA RECREATIVA SITIO CERCADO Fundado em 24.05.1993 Cores: azul, branco, vermelhoUNIÃO VILA SANDRA ESPORTE CLUBECAXIAS FUTEBOL CLUBE

Fundado em 15.02.1953
Cores: vermelho, branco e preto
GRÊMIO RECREATIVO IPIRANGA
Fundado em 07.01.1963 
Cores: verde, amarelo e branco

SANTÍSSIMA TRINDADE FUTEBOL CLUBE

Fundado em 20.07.1986
Cores: Branco, azul, amarelo

ESPORTE CLUBE SERGIPE

Fundado em 16/04/1963
Cores: vermelha, preta e branca

SOCIEDADE BENEFICIENTE RIO NEGRO

Fundado em 10/12/1996
Cores: Vermelho, Preto e Branco.

SOCIEDADE EDUCATIVA TANGUÁ

Fundado em 08.08.1943
Cores: vermelho e preto

YPIRANGA FOOT BALL CLUB

Fundado em 16.01.1930
Cores: verde, branco

SOCIEDADE BENEFICENTE RECREATIVA OLYMPIQUE

Fundado em 12.07.1992
Cores: Azul, Vermelho e Branco
CLUBE ESPORTIVO UMBARÁ
IMPERIAL FUTEBOL CLUBE
Esse ano iremos acompanhar rodada por rodada do nosso querido Suburbano – Futebol pra quem ama futebol e só.
Até Jázz
Anúncios

Um pensamento em “Futebol Amador de Curitiba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s